quinta-feira, 26 de abril de 2012

Projeto Curupira tem carga horária aumentada em 100%

Crianças do Curupira | Hick Duarte

O Projeto Curupira, realizado em Araguari, por meio da parceria entre o EMCANTAR, SICOOB Aracoop, CDL Araguari, Ozanam – Programa de Assistência Familiar e Educandário Lar da Criança, chega ao seu sexto ano de atividades com a carga horária aumentada em 100%. Agora as crianças poderão frequentar mais oficinas oferecidas pelo projeto.

O Curupira tem como principal objetivo promover o desenvolvimento humano das crianças frequentadoras do Educandário Lar da Criança por meio de ações de Educação Integral. Neste ano, 86 crianças com idade entre 5 e 12 anos frequentam as oficinas do projeto, que acontecem no Educandário Lar da Criança, duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras,  nos turnos matutino e vespertino.

Lá, elas podem compreender melhor o significado das palavras infância, arte e educação socioambiental, experimentando o contato com a cultura da coletividade, por meio da cooperação e do trabalho em equipe.

Atividades lúdicas, vivências artísticas, trabalhos em grupo e muita música serão os estímulos para processos de criação coletiva, que, na perspectiva da Tecnologia Educacional Escutatória, oferece oportunidades de conhecimento, fruição e construção que colaboram no desenvolvimento do potencial criativo das crianças. Além disso, aspectos mais específicos de linguagens artísticas como a melodia, a harmonia, o ritmo, a palavra, o som e o silêncio, o corpo, as cores, os tons, as formas, os movimentos, todos se tornam conteúdos e brincadeiras a serem descobertas nas oficinas. "Tudo isso fará parte de um processo de vivência artístico-cultural que culminará numa apresentação artística ao final do ano", afirma Francine Rezende, coordenadora das oficinas do projeto.

Segundo a Irmã Maria José, que acompanha o trabalho no Educandário, o EMCANTAR e o Curupira têm uma influência muito grande na vida das crianças que participam do projeto. "Vejo um grande crescimento e desenvolvimento, tanto em questões como desenvolvimento da coordenação motora, da fala e outras habilidades, como em questões que envolvem comportamento. Elas tornam-se mais expressivas e menos tímidas. Elas adoram o projeto", conta.

Para a coordenadora do EMCANTAR, Ana Paula Rabelo, o Curupira resguarda a essência do grupo, que é experimentar a música, a arte e o encantamento com crianças que estão começando a vida. "Estamos muito felizes por poder passar mais tempo com as crianças", afirma Rabelo.

Para conhecer ainda mais sobre o Projeto Curupira, acesse www.emcantar.org

Douglas Luzz | Ciclo
--
INFORMAÇÃO | CULTURA | SERVIÇO